PRÉDIOS DO RECIFE – ENTREVISTA COM MARIA LAURA PIRES

Idealizadora do projeto e autora do livro homônimo fala sobre o processo de criação da obra.

Entrevista por Lucas Rigaud.

Maria Laura Pires, arquiteta, fotógrafa e autora do ''Prédios do Recife''.
Maria Laura Pires, arquiteta, fotógrafa e autora do ''Prédios do Recife''.

Com data de lançamento marcada para 15 de janeiro (sexta-feira), o livro “Prédios do Recife” é resultado de 5 anos de pesquisa sobre as principais obras arquitetônicas modernas da capital pernambucana.


Com 104 páginas, fotografias e textos sobre 20 edificações históricas da cidade, o livro tem autoria da arquiteta e idealizadora do “Prédios”, Maria Laura Pires. Nós, do blog Prédios do Recife, entrevistamos a autora, que falou um pouco sobre o processo criativo da obra, além de projetos futuros e também sobre a importância do projeto.

Confira a entrevista abaixo:


O Prédios do Recife é um projeto que tem o interesse de resgatar, documentar e valorizar o patrimônio moderno da capital pernambucana. Como se deu o início do processo de criação do projeto, até chegar na publicação do primeiro livro?

(Laura) Eu fiz um curso de fotografia no começo da faculdade e virei fotógrafa da turma, já que, em Arquitetura, a gente tem sempre que registrar os trabalhos. Quando paguei a cadeira de Urbanismo, nosso trabalho era criar um relatório, fotografar o centro do Recife e fazer análises de como melhorar aquela parte da cidade. Então, meus amigos do curso me pediram para realizar as fotografias. Em um dos trabalhos ilustrados, fotografei os prédios da Rua Gervásio Pires e logo tive a ideia de fazer um projeto inspirado no “Prédios de São Paulo”, só que no Recife. Outro incentivo foi do meu pai, que é jornalista, que me aconselhou a pesquisar sobre os prédios e postar as fotos junto com um texto informativo sobre as obras. Isso foi muito importante, pois tanto a pesquisa fotográfica quanto a escrita foram compiladas no livro que está sendo lançado agora.


Um dos trabalhos do Prédios do Recife é tornar visível para o recifense a importância do modernismo para o desenvolvimento da cidade. Como o livro trabalha no quesito de atrair o leitor e fazê-lo se encantar com as magnificências arquitetônicas do Recife?

(Laura) Bom, no Recife moderno, a verticalização e a especulação imobiliária estavam bombando, e muitas famílias saíram das suas casas para viver nos prédios. Como nós vivemos numa sociedade patriarcal, onde se tem o costume de grandes encontros de famílias, em grandes apartamentos (como o do meu bisavô no Edf. Villa Marianna, a gente juntava toda a família nas festas e feriados), eu acho que isso faz parte da memória do Recifense, junto com a lembrança dos prédios. O público se encanta em ver as fotos das edificações, já que o Recife é uma cidade que não tem muitos registros de suas obras arquitetônicas. Isso faz com que a arquitetura moderna tenha visibilidade e aproxime esse patrimônio dos seus cidadãos.


Que projetos locais ou nacionais o Prédios do Recife pode se associar, para propagar ainda mais as produções do Prédios e fazer com que o livro tenha grande repercussão nos meios cultural, arquitetônico e jornalístico?

(Laura) O próximo passo do Prédios do Recife vai ser o investimento em um tour cultural, por meio de parcerias com grupos que fazem esses passeios, para criar um roteiro especialmente sobre os prédios que abordo no livro. Devido a pandemia, algumas ideias tiveram que ser adiadas, mas estamos trabalhando para desenvolver novas parcerias, inclusive com a Prefeitura do Recife.



O livro “Prédios do Recife” será o primeiro de uma série de obras sobre o patrimônio moderno da cidade? Que outras mídias físicas o projeto pode desenvolver ao longo dos anos?

(Laura) Estou pensando em fazer uma edição especial, com alguma parceria, e depois planejar o lançamento de uma revista digital. A partir do conteúdo da revista, vou começar a escrever e fotografar o Volume 2 do “Prédios do Recife”. Além disso, também estou pensando em traduzir o livro para inglês, numa tradução bilíngue, pois existem muitos acessos de outros países no site, especialmente da Europa.


O livro vai ser lançado depois de uma longa campanha de financiamento coletivo através do Catarse. Pode detalhar os resultados da campanha e o que resultado ofereceu para os leitores, além da obra física?

(Laura) A campanha foi bem-sucedida segundo o Catarse, chegando até a ser incluído na TAG #ProjetosQueAmamos, o que chamou a atenção de mais apoiadores. Não chegamos nem na metade da meta da campanha, porém, com muito esforço meu e da equipe, conseguimos verba para imprimir o livro. Sem falar também das recompensas que os apoiadores escolheram, cartão postal ou pôster, que são mídias físicas que eu não pretendo mais trabalhar, já que o projeto futuramente será apenas digital. Poderia ser físico se houvesse mais apoio, mas aqui no Brasil, infelizmente esse tipo de material ainda é pouco valorizado.



Agora, sobre Maria Laura Pires, que outras produções, além do Prédios do Recife, ela está desenvolvendo? No final do ano passado, você lançou seu primeiro livro físico, “A Significância do Patrimônio Moderno no Bairro de Santo Antônio”. Pode nos dar detalhes sobre o processo de criação da obra e sua repercussão?

(Laura) O livro “A Significância do Patrimônio Moderno no Bairro de Santo Antônio” foi o resultado do meu trabalho de graduação, que o Prédios do Recife inspirou. Eu e minha orientadora do trabalho, Paula Maciel, coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Católica de Pernambuco, decidimos focar no bairro de Santo Antônio, especificamente na Avenida Dantas Barreto. É um bairro tradicional que sofreu diversas modificações durante o modernismo. Para o trabalho, mapeei os prédios modernos da localidade e escolhi seis deles para analisar. Consegui tirar a nota máxima e a banca sugeriu que eu publicasse, então procurei uma editora com impressão sob demanda, até chegar na Telha, que já me chamou atenção pelo nome, do Rio de Janeiro. Ainda não aconteceu o lançamento oficial do livro, mas vamos anunciar em breve. O livro está disponível aqui no Prédios do Recife e no site da Editora Telha.

262 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo