RECIFE: 484 ANOS DE UMA CIDADE FORMADA POR RIOS, PONTES E PRÉDIOS

Atualizado: Mar 25

Por Lucas Rigaud


A Veneza Brasileira é mais conhecida pelas pontes que atravessam os rios, suas orlas, seu mar agitado e, como toda cidade que teve um papel fundamental na história da arte, sua arquitetura.

Fundada no ano de 1537, a Ribeira do Mar dos Arrecifes, como era conhecida o Recife de atualmente, coleciona monumentos importantes, mesmo com a descaracterização do Centro Histórico da cidade, o que, infelizmente, impediu que a capital pernambucana se tornasse Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, tal como sua irmã mais velha, Olinda, que também está aniversariando nesta data.


Av. Guararapes, vista de cima. Foto: Maria Laura Pires


Recife foi um dia berços do Modernismo no Brasil, no início do século XX. Graças a nomes consagrados como os arquitetos Luiz Nunes, Delfim Amorim, Fernando Saturnino de Britto e o paisagista Burle Marx, a cidade está repleta de obras fundamentais para a expansão do estilo arquitetônico Brasil agora, entre as quais podemos citar a Praça Casa Forte, o Pavilhão de Verificação de Óbitos e prédios como as sede da Secretaria da Fazenda de Pernambuco, os edifícios de veraneio Acaiaca, Holiday e Califórnia, em Boa Viagem, e edificações no bairro de Santo Antônio, como o AIP e Trianon. Também é importante destacar que, no bairro da Boa Vista, temos o Edifício Barão do Rio Branco, que é considerado uma das mais relevantes realizações da arquitetura moderna no Brasil.


Edifício Barão do Rio Branco, na rua do Giriquiti. Foto: Maria Laura Pires


Podemos afirmar que a cidade passou pelas suas maiores modificações graças a grande reforma do bairro de Santo Antônio, onde obras do Modernismo tomaram conta da paisagem, além de serem responsáveis pelo desenvolvimento econômico da capital.


Av. Guararapes, no bairro de Santo Antônio. Foto: Maria Laura Pires

34 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo